Nós espelhamos nossos pais: cuidado! | 37 de 365

Nós espelhamos nossos pais: cuidado!

Quer saber como será sua esposa ou seu esposo no futuro? Quer ter alguma ideia dos defeitos e dos valores que terão mais tarde? Dê uma boa olhada na família dele ou dela! Veja como é a família dele ou dela! É verdade que o homem, segundo o filósofo grego Aristóteles, é um ser imitador: nós imitamos o tempo inteiro. E é natural em nós essa caráter mimético. Isso fica evidente quando olhamos o bebê que imita os trejeitos da mãe e do pai. As crianças que brincam de imitar animais e fazem caras e bocas para imitar seus parentes próximos. Isso seria muito bonitinho, se fosse só isso…

Nós imitamos também as virtudes e os defeitos de quem nos cerca. É muito comum que a menina replique os defeitos da mãe; é frequente que o rapaz pise nos defeitos deixados pelas pegadas do pai. O que fazer para evitar isso? Como remediar esse aspecto da natureza humana? No tempo de preparação para o sacramento do matrimônio é fundamental que se chame a atenção para esse caráter mimético do homem. Se avisados com antecedência e com caridade, nós, homens, conseguimos escapar dessa herança canhestra. Pois afinal, cada homem é inteiramente livre e responsável por tudo o aquilo que é e escolhe.

É verdade que vamos nos parecer com nossos pais e com nossas mães e amigos mais próximos. A quem se olha com seriedade, não é impossível ver uma resposta grosseira do pai nos lábios do filho, uma curiosidade demasiada da mãe na filha… Esforcemo-nos, no entanto, para copiar as coisas boas que eles têm a nos ensinar. Não imitemos seus defeitos e suas dificuldades, mas tentemos copiar os bons valores e virtudes que eles têm a nos comunicar. No vídeo abaixo falamos um pouco dessa característica da vida humana.

Assinar o canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCOWheh0yDnlUBSp9wynm3HQ?sub_confirmation=1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *